Resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Buscar em posts
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
+ Natureza
Abandonados
Banner
Cachoeiras
Cachoeiras em Baependi
Cachoeiras em Biritiba Mirim
Cachoeiras em Boiçucanga
Cachoeiras em Bueno Brandão
Cachoeiras em Cubatão
Cachoeiras em Ilha Grande
Cachoeiras em IlhaBela
Cachoeiras em Joanópolis
Cachoeiras em Maromba
Cachoeiras em MG
Cachoeiras em Mogi das Cruzes
Cachoeiras em Paranapiacaba
Cachoeiras em Petrópolis
Cachoeiras em Prudentópolis
Cachoeiras em São Bernardo
Cachoeiras em São José do Barreiro
Cachoeiras em São Sebastião
Cachoeiras em São Thomé das Letras
Cachoeiras em SP
Cachoeiras em Tabuleiro
Cachoeiras em Visconde de Mauá
Cachoeiras em Votorantim
Cachoeiras na Bahia
Cachoeiras na Chapada Diamantina
Cachoeiras no Alto Caparaó
Cachoeiras no Espírito Santo
Cachoeiras no Paraná
Cachoeiras no Rio de Janeiro
Camping
Campings em Bertioga
Cata Lixo
Cavernas
Curiosidades
Dicas
Doação de Sangue
Economizar para viajar!
Entretenimento
Equipamentos
Fazendo o Bem
Grutas em São Sebastião
Grutas em São Thomé das Letras
Grutas na Chapada Diamantina
Iniciantes
Legais
Livros
Mergulho Livre
Montanhas
Montanhas em Aiuruoca
Montanhas em Atibaia
Montanhas em Baependi
Montanhas em Biritiba Mirim
Montanhas em Cunha
Montanhas em Espirito Santo
Montanhas em Extrema
Montanhas em Guarulhos
Montanhas em Ilhabela
Montanhas em Mairiporã
Montanhas em Minas Gerais
Montanhas em Mogi das Cruzes
Montanhas em Monte Verde
Montanhas em Passa Quatro
Montanhas em Petrópolis
Montanhas em Piquete
Montanhas em São Bento do Sapucaí
Montanhas em São José do Barreiro
Montanhas em São Paulo
Montanhas em São Thomé das Letras
Montanhas em Ubatuba
Montanhas em Visconde de Mauá
Montanhas na Bahia
Montanhas na Chapada Diamantina
Montanhas na Cidade de São Paulo
Montanhas na Lapinha da Serra
Montanhas no Alto Caparaó
Montanhas no Itatiaia
Montanhas no Rio de Janeiro
Outros
Paranapiacaba
Pedal
Plaquinhas do Bem
Poços Cristalinos
Praias
Praias em Bertioga
Praias em Ilha Grande
Praias em IlhaBela
Praias em Peruíbe
Praias em São Paulo
Praias em São Sebastião
Praias em Ubatuba
Praias no Guarujá
Praias no Rio de Janeiro
Queluz
Relatos
Roteiros
Segurança
Sustentabilidade
Travessias
Travessias em Cubatão
Travessias em Minas Gerais
Travessias em Mogi das Cruzes
Travessias em Paranapiacaba
Travessias em Passa Quatro
Travessias em Petrópolis
Travessias em São Bernardo
Travessias em São José do Barreiro
Travessias em SP
Travessias em Teresópolis
Travessias no Rio de Janeiro
Trilhas
Trilhas em SP
{ "homeurl": "http://coconomato.com.br/", "resultstype": "vertical", "resultsposition": "hover", "itemscount": 4, "imagewidth": 70, "imageheight": 70, "resultitemheight": "70px", "showauthor": 0, "showdate": 1, "showdescription": 1, "charcount": 3, "noresultstext": "Sem resultados:", "didyoumeantext": "Você quis dizer?", "defaultImage": "http://coconomato.com.br/wp-content/plugins/ajax-search-lite/img/default.jpg", "highlight": 0, "highlightwholewords": 1, "scrollToResults": 0, "resultareaclickable": 1, "defaultsearchtext": "", "autocomplete": { "enabled" : 1, "lang" : "en" }, "triggerontype": 1, "triggeronclick": 1, "redirectonclick": 0, "trigger_on_facet_change": 1, "settingsimagepos": "left", "hresultanimation": "fx-none", "vresultanimation": "fx-none", "hresulthidedesc": "1", "prescontainerheight": "400px", "pshowsubtitle": "0", "pshowdesc": "1", "closeOnDocClick": 1, "iifNoImage": "description", "iiRows": 2, "iitemsWidth": 200, "iitemsHeight": 200, "iishowOverlay": 1, "iiblurOverlay": 1, "iihideContent": 1, "iianimation": "1", "analytics": 1, "analyticsString": "busca-{asl_term}", "redirectonclick": 0, "redirectClickTo": "results_page", "redirect_on_enter": 0, "redirectEnterTo": "results_page", "overridewpdefault": "0" }

Pico do Itaguaré mais uma Montanha na Serra da Mantiqueira – SP

O Pico do Itaguaré mais uma Montanha na Serra da Mantiqueira – SP com 2308 metros de altitude acima do nível do mar. As pessoas costumam conhecer o Pico do Itaguaré quando fazem a Travessia Marins Itaguaré.

Veja outras Montanhas em Passa Quatro e mais Montanhas em Minas Gerais.

Pico do Itaguaré

Pico do Itaguaré

Obrigações com o Meio Ambiente

  • Leve seu lixo
  • Recolha lixo se for possível
  • Não use drogas ou bebidas alcoólicas para diminuir o risco de acidentes
  • Faça suas necessidades no mínimo 50 metros de distância de rios e nascentes

Pico do Itaguaré – Informações Resumidas

  • Cidade: Entre Cruzeiro, Piquete e Passa Quatro.
  • Custo de ônibus indo por Cruzeiro ou Passa Quatro: Ida R$52,82 e volta R$56,12 (Pela viação Cometa) mais o valor do resgate até a base do Pico do Itaguaré e indo para Passa Quatro (MG) o valor de ida é R$51,00 e volta R$48,50 (Viação Pássaro Marrom) mais valor do resgate, ambos variam de acordo com a quantidade de pessoas. Entre R$150,00 até R$500,00 (quantidade de 1 a 12 pessoas)
  • De carro: R$200,00 ida e volta com pedágios
  • Dificuldade Física: Difícil
  • Dificuldade de Navegação: Média
  • Tipo do terreno: Rochoso e vegetação de montanha
  • Quantos KM: aproximadamente 11 km (ida e volta)
  • Quanto tempo: Varia de acordo com o ritmo de cada um, mas para fazer o ataque até o Pico do Itaguaré varia de 3 a 6 horas.
  • Altitude acima do nível do mar: 2308 metros
  • Época boa para visitação: Abril a Setembro (inverno)
  • Exige técnicas de escalada: Não
  • Exige equipamentos de escalada: Não

Segue abaixo as informações detalhadas para conhecer o Pico do Itaguaré:

Onde fica o Pico do Itaguaré

O Pico do Itaguaré esta entre as cidades de Cruzeiro – SP e Passa Quatro – MG

Como chegar no início da Trilha do Pico do Itaguaré

  • De ônibus: Não existe um ônibus que faz a rota que passa pelo Pico do Itaguaré, o recomendado é pegar o resgate ou caminhar aproximadamente 23 km até a base.
  • Siga sentido Passa Quatro – MG você deve seguir sentido o Bairro do Caxambú siga a rodovia, você passará pela placa indicando a divisa de estados (SP e MG), siga nos próximos 3 km até ver as placas sentido bairro do Caxambu, siga e desça até o vale que passa a linha do trem e entre na Estrada Real que da acesso ao bairro do Caxambú, que é um bairro rural de Passa Quatro. Seguindo em frente você verá placas indicando Marmelópolis e o Pico do Itaguaré, existe algumas bifurcações mas siga o mais óbvio (sempre a frente) até encontrar uma entradinha com uma plaquinha indicando o Pico do Itaguaré.

A Trilha do Pico do Itaguaré

Pico do Itaguaré II

Pico do Itaguaré II

Saindo do acampamento base do Pico do Itaguaré você deve iniciar a subida “zigue zagueando” por uma subida intensa por trilha batida durante as primeiras horas do trekking.

O terreno muda no final do “zigue zague” em um trecho que sai da mata e encontra um terreno mais rochoso e a trilha segue por meio dos gigantescos capins elefantes.

Em alguns instantes você encontrará o riachinho que sai do Pico do Itaguaré e na subida tem uma bifurcação a direita, ignore-a e logo você chega no final da subida, você esta bem próximo da base do Pico do Itaguaré.

Chegando a sua base onde tem a melhor área de camping você pode levantar o acampamento e se preparar para atacar o cume.

A subida do seu cume é o trecho mais perigoso de toda travessia, você deve subir pela sua rocha e adentrar entre as gigantes pedras até chegar em um trecho que você deve passar por cima de uma “ponte de pedra natural” ou pular para o outro lado.

Passando esse trecho siga sempre pela parte mais batidas até alcançar o cume do Pico do Itaguaré, o ataque leva em torno de 25 minutos no máximo.

Veja também:

As 10 montanhas mais altas do Brasil

Montanhas e Travessias na Serra da Mantiqueira.

Nível de Dificuldade

A subida do Pico do Itaguaré é cansativa e sua navegação até que é tranquila. Porém fiquem atentos em relação ao tempo.

Atrativos Naturais Próximos

Além do Pico do Itaguaré próximo a região existe o Pico dos Marins, Pico das Agulhas Negras, Pedra da Mina, Pico dos Três Estados, Alto do Capim Amarelo, Morro do TartarugãoPico das Prateleiras, Morro do Couto, Pedra do Sino do Itatiaia entre outros picos, além das travessias Serra Fina, Travessia Marins Itaguaré e Travessia Morro do Couto x Pico das Prateleiras.

Cuidados na trilha do Pico do Itaguaré

Pico do Itaguaré - Nas Nuvens

Pico do Itaguaré – Nas Nuvens

  • Se você não estiver bem preparado fisicamente não faça essa trilha
  • Se não sentir confiança procure um guia local
  • Atenção redobrada para navegar com neblina, você não precisa varar mato em nenhum momento, então sempre fique na trilha
  • Em caso de chuva e relâmpagos o recomendado é abortar a subida
  • Como em todo lugar existem animais peçonhentos
  • Não tenha pressa, se machucar em um lugar desse pode dar um trabalho e tanto
  • Leve todo equipamento necessário para combater o frio, no cume do Pico do Itaguaré chega a bater temperaturas negativas

Segue um link se você quiser saber mais de Perigos na Trilha.

Dicas para visitar o Pico do Itaguaré

  • Suba o mais leve possível
  • Suba com pelo menos 5 litros de água se estiver no final do inverno, pois nessa época o riachinho pode secar
  • Se você já tem mais experiência recomendamos fazer a Travessia Marins Itaguaré
  • Nunca ouvimos nenhum relato de roubo de carros na região e muito menos no local do início da trilha
  • Se a noite o céu estiver aberto, durma fora da barraca
  • Tente começar a subida cedo para pegar o Pôr do Sol
  • Acorde cedo para ver o Nascer do Sol do cume

Obrigações com o Meio Ambiente

  • Leve seu lixo
  • Recolha lixo se for possível
  • Não use drogas ou bebidas alcoólicas para diminuir o risco de acidentes
  • Faça suas necessidades no mínimo 50 metros de distância de rios e nascentes

Contatos do Resgate – Milton

  • Resgate da volta Van – R$ 200,00 para 7 pessoas (Preço pode mudar)
  • Facebook do Milton: www.facebook.com/milton.gouveafranco
  • Telefones: (11) 99770 1991 (Vivo) e (12) 9773 5366 (Vivo)
  • E-mail: milton.gouveafranco@facebook.com

Se alguém tiver alguma informação a agregar, ou correção, estamos abertos a sugestões.

Curta nossa página no Facebook e coloque para receber todas notificações para não perder nenhuma notícia de atrativos naturais maravilhosos em todo o Brasil.

Bora se divertir!

Largamos tudo e estamos viajando o mundo de bicicleta cadastrando mais atrativos naturais com todas informações necessárias para facilitar sua trip! Apoie nosso projeto fazendo uma doação de qualquer valor!


Autor: Raphael Yamamoto
Posts escritos: 261

Raphael Yamamoto, apaixonado pela natureza, nascido em outubro de 1989, solteiro, vegetariano e profissional de marketing digital. - Meu maior sonho pessoal. Cair no mundão com meus irmãos do Cocô no Mato! - E o meu maior sonho para o mundo é tentar mostrar com esse blog uma vida diferente, idéias diferentes, valores diferentes dos atuais que esse sistema FD* implanta, fazendo nossas vidas uma obrigação atrás de outra e no final não vivemos, apenas sobrevivemos! PENSE PRA FORA DA CAXOLA GALERA, não deixe que o sistema implante vontades, valores, missões, modas entre outras coisas lixo em sua vida, isso só é benéfico para ele. LIBERDADE, FELICIDADE, AMOR E JUSTIÇA!

Compartilhe este post no

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *