Resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Buscar em posts
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
+ Natureza
Abandonados
Banner
Cachoeiras
Cachoeiras em Baependi
Cachoeiras em Biritiba Mirim
Cachoeiras em Boiçucanga
Cachoeiras em Bueno Brandão
Cachoeiras em Cubatão
Cachoeiras em Ilha Grande
Cachoeiras em IlhaBela
Cachoeiras em Joanópolis
Cachoeiras em Maromba
Cachoeiras em MG
Cachoeiras em Mogi das Cruzes
Cachoeiras em Paranapiacaba
Cachoeiras em Petrópolis
Cachoeiras em Prudentópolis
Cachoeiras em São Bernardo
Cachoeiras em São José do Barreiro
Cachoeiras em São Sebastião
Cachoeiras em São Thomé das Letras
Cachoeiras em SP
Cachoeiras em Tabuleiro
Cachoeiras em Visconde de Mauá
Cachoeiras em Votorantim
Cachoeiras na Bahia
Cachoeiras na Chapada Diamantina
Cachoeiras no Alto Caparaó
Cachoeiras no Espírito Santo
Cachoeiras no Paraná
Cachoeiras no Rio de Janeiro
Camping
Campings em Bertioga
Cata Lixo
Cavernas
Curiosidades
Dicas
Doação de Sangue
Economizar para viajar!
Entretenimento
Equipamentos
Fazendo o Bem
Grutas em São Sebastião
Grutas em São Thomé das Letras
Grutas na Chapada Diamantina
Iniciantes
Legais
Livros
Mergulho Livre
Montanhas
Montanhas em Aiuruoca
Montanhas em Atibaia
Montanhas em Baependi
Montanhas em Biritiba Mirim
Montanhas em Cunha
Montanhas em Espirito Santo
Montanhas em Extrema
Montanhas em Guarulhos
Montanhas em Ilhabela
Montanhas em Mairiporã
Montanhas em Minas Gerais
Montanhas em Mogi das Cruzes
Montanhas em Monte Verde
Montanhas em Passa Quatro
Montanhas em Petrópolis
Montanhas em Piquete
Montanhas em São Bento do Sapucaí
Montanhas em São José do Barreiro
Montanhas em São Paulo
Montanhas em São Thomé das Letras
Montanhas em Ubatuba
Montanhas em Visconde de Mauá
Montanhas na Bahia
Montanhas na Chapada Diamantina
Montanhas na Cidade de São Paulo
Montanhas na Lapinha da Serra
Montanhas no Alto Caparaó
Montanhas no Itatiaia
Montanhas no Rio de Janeiro
Outros
Paranapiacaba
Pedal
Plaquinhas do Bem
Poços Cristalinos
Praias
Praias em Bertioga
Praias em Ilha Grande
Praias em IlhaBela
Praias em Peruíbe
Praias em São Paulo
Praias em São Sebastião
Praias em Ubatuba
Praias no Guarujá
Praias no Rio de Janeiro
Queluz
Relatos
Roteiros
Segurança
Sustentabilidade
Travessias
Travessias em Cubatão
Travessias em Minas Gerais
Travessias em Mogi das Cruzes
Travessias em Paranapiacaba
Travessias em Passa Quatro
Travessias em Petrópolis
Travessias em São Bernardo
Travessias em São José do Barreiro
Travessias em SP
Travessias em Teresópolis
Travessias no Rio de Janeiro
Trilhas
Trilhas em SP
{ "homeurl": "https://coconomato.com.br/", "resultstype": "vertical", "resultsposition": "hover", "itemscount": 4, "imagewidth": 70, "imageheight": 70, "resultitemheight": "70px", "showauthor": 0, "showdate": 1, "showdescription": 1, "charcount": 3, "noresultstext": "Sem resultados:", "didyoumeantext": "Você quis dizer?", "defaultImage": "http://coconomato.com.br/wp-content/plugins/ajax-search-lite/img/default.jpg", "highlight": 0, "highlightwholewords": 1, "scrollToResults": 0, "resultareaclickable": 1, "defaultsearchtext": "", "autocomplete": { "enabled" : 1, "lang" : "en" }, "triggerontype": 1, "triggeronclick": 1, "redirectonclick": 0, "trigger_on_facet_change": 1, "settingsimagepos": "left", "hresultanimation": "fx-none", "vresultanimation": "fx-none", "hresulthidedesc": "1", "prescontainerheight": "400px", "pshowsubtitle": "0", "pshowdesc": "1", "closeOnDocClick": 1, "iifNoImage": "description", "iiRows": 2, "iitemsWidth": 200, "iitemsHeight": 200, "iishowOverlay": 1, "iiblurOverlay": 1, "iihideContent": 1, "iianimation": "1", "analytics": 1, "analyticsString": "busca-{asl_term}", "redirectonclick": 0, "redirectClickTo": "results_page", "redirect_on_enter": 0, "redirectEnterTo": "results_page", "overridewpdefault": "0" }

Travessia Baependi Aiuruoca são 33 km de muitas Montanhas em MG

A Travessia Baependi Aiuruoca são 33 km de muitas Montanhas em MG e é uma das mais famosas da Serra da Mantiqueira e sem dúvidas é uma das travessias de montanha mais lindas do país. Veja abaixo todas informações para fazer a Travessia Baependi Aiuruoca.

Veja outras Montanhas em Aiuruoca e mais Montanhas em Minas Gerais.

Travessia Baependi Aiuruoca

Travessia Baependi Aiuruoca

Travessia Baependi Aiuruoca – Informações Resumidas

  • Cidade: Entre Baependi e Aiuruoca no estado de MG na Serra do Papagaio
  • Taxa de entrada: Gratuita
  • Dificuldade Física: Difícil
  • Dificuldade de Navegação: Difícil
  • Tipo do terreno: Rochoso e vegetação de montanha
  • Quantos KM: aproximadamente 33 km (ida e volta)
  • Quanto tempo: Feita normalmente em 3 a 4 dias
  • Altitude acima do nível do mar: Ponto culminante é o Pico do Bandeira com 2357 metros acima do nível do mar.
  • Época boa para visitação: Abril a setembro (Inverno)
  • Exige técnicas de escalada: Não
  • Exige equipamentos de escalada: Não

Segue abaixo as informações detalhadas para realizar a travessia Travessia Baependi Aiuruoca.

Como chegar no início da Travessia Baependi Aiuruoca

Veja como chegar em Baependi:

Travessia Baependi Aiuruoca - Estrada

Travessia Baependi Aiuruoca – Estrada

De Ônibus

  • Saindo de São Paulo para Caxambu R$62,00 pela Viação Cometa. E depois pegar um ônibus de Caxambu para Baependi no valor de R$2,85 pela Viação Santa Cruz e um circular local no valor de R$4,90 para o bairro de Vargem em Baependi.
  • Valor total de ida: Valor de volta R$4,90 do ônibus local do Bairro de Vargem para Baependi, o mesmo ônibus de Baependi para Caxambu no valor de R$3,85 e o ônibus de R$63,00

Valor total de passagem ida e volta: R$141,50

Existe a opção de utilizar resgate o valor varia de R$100,00 até R$500,00 dependendo da quantidade de pessoas.

De carro

  • Saindo de SP você deve pegar a Rodovia Fernão Dias por 235 km e depois entrar na BR-267 por mais 15 km e depois seguir as placas indicando as cidades de Campanha, Camburquira, Conceição do Rio Verde, Soledade de Minas e Baependi, esse último percurso tem mais 109 km. Chegando em Baependi você deve perguntar onde fica o bairro de Vargem que fica a uns 11 km do centro.

    Começo da Travessia Baependi Aiuruoca

    Começo da Travessia Baependi Aiuruoca

De Vargem até a entrada da trilha do Morro do Chapéu de Baependi

Chegando no bairro de Vargem se oriente com os moradores de como chegar na entrada da trilha do Morro do Chapéu de Baependi ou da Travessia Baependi Aiuroca que fica a uns 7 km do bairro (2 horas de caminhada), seguindo a estrada de terra você verá uma estrada (foto) entre nela a esquerda subindo até atravessar a 1ª porteira que que adentra em uma estrada rodeada por grandes árvores. No final dela você terá outra porteira, passando a porteira a trilha aparece bem batida a sua direita.

Veja também:

As 10 Montanhas mais Altas do Brasil

As 10 Maiores Cachoeiras do Brasil

Serra da Mantiqueira e suas principais Montanhas e Travessias

Serra Fina uma das mais belas Travessias de Montanha do Brasil

Travessia Baependi Aiuruoca 1° dia

Subida para o Morro do Chapéu na Travessia Baependi Aiuruoca

Subida para o Morro do Chapéu na Travessia Baependi Aiuruoca

A trilha começa em uma subida leve que dura poucos minutos até encontrar o 1° ponto de água (o único dessa trilha) abasteça pelo menos 3 litros de água e se for acampar leve pelo menos 6 litros. Atravesse o riachinho e continue a trilha e em alguns minutos você enfrentará uma subida bem forte no meio da mata.

Veja todas as Montanhas e Travessias da Serra da Mantiqueira.

Travessia Baependi Aiuruoca - Cachoeira antes da Juju

Travessia Baependi Aiuruoca – Cachoeira antes da Juju

No final dessa subida você sai em um descampado que oferece um belo visual durante toda a subida.

Daí pra frente não tem muito segredo, continue a subida constante até chegar em uma parte que fica meio plana.

Continue subindo e você encontrará uma bifurcação a esquerda para o Morro do Chapéu de Baependi se quiser visitá-lo clique e veja o caminho, a trilha é rápida vale a pena um pulinho nesse pico.

Se optar por não seguir você deve continuar a trilha subindo até ganhar o máximo de altitude e seguir a trilha bem batida e ir caminhando por uma linda crista que oferece visual de algumas grandes cachoeiras de longe.

Esse caminho segue pela Serra da Chapada e o caminho segue com um visual de quase 360°.

Travessia Baependi Aiuruoca - Camping

Travessia Baependi Aiuruoca – Camping

Nesse trecho tem uma parte que você pode se confundir, após uma descida em um trecho bem exposto você encontrará uma bifurcação a direita subindo um morro, esse é o caminho certo pois o outro

em frente fechará em alguns passos adiante.

Depois de alguns minutos do ingrime morro você avisará uma casinha do seu lado direito e o Rio da Cachoeira do Juju.

Siga adiante até você chegar ver uma bela Cachoeira a sua direita, você pode descer sem trilha pelo campo para conhecer essa bela cachoeira.

Travessia Baependi Aiuruoca - Atravessando o Rio da Juju

Travessia Baependi Aiuruoca – Atravessando o Rio da Juju

Volte para a trilha, seguindo em frente você começa a perder altitude e em alguns minutos a trilha levará você ao ponto que você cruza o rio da Cachoeira do Juju onde você encontra

uma ótima área de camping que costuma ser utilizado no 1° pernoite da travessia que fica no topo da Cachoeira do Juju. Admire o Pôr do Sol e divirta-se nesse belo local (um dos mais belos da travessia).

A água da Cachoeira do Juju é potável e é um ótimo local para se banhar e acampar. Divirta-se no camping mais bem “estruturado” de toda travessia.

Travessia Baependi Aiuruoca 2° dia

Travessia Baependi Aiuruoca - Por do Sol no Juju

Travessia Baependi Aiuruoca – Por do Sol no Juju

Esse é o dia mais puxado de toda travessia existem relatos que dizem que o roteiro é tranquilo porém estão equivocados esse trajeto tem 18 km e é puxadinho sim além de ser o dia mais fácil para se perder ou se confundir.

No começo do 2° dia algumas pessoas pegam um atalho atravessando por cima o morro bem ao lado do camping da Cachoeira do Juju. Porém o caminho tradicional e mais batido começa no final do camping.

Travessia Baependi Aiuruoca - Rio

Travessia Baependi Aiuruoca – Rio

No começo a trilha é beirando o penhasco para sua esquerda, mas nada mega assustador. A trilha começa a ganhar altitude para direita até você atravessar uma porteira quebrada.

Continue a trilha até o topo e depois inicie uma descida até um pequeno córrego onde você pode abastecer água se quiser.

Depois do riacho você continua a trilha subindo por alguns minutinhos, você terá uma bifurcação, escolha a esquerda. Em poucos minutos de caminhada você cruzará outra porteira e começará a descer em um breve “zigue zague” até sair em um gramado ótimo para acampar.

Atravessando o Rio Gamarra que a água bate até os joelhos você segue a trilha passando por uma pequena cerquinha do outro lado e continua pela trilha.

Travessia Baependi Aiuruoca - Retiro do Pedro

Travessia Baependi Aiuruoca – Retiro do Pedro

Atravessando a cerquinha você deve seguir a única trilha bem batida até sair novamente em um descampado, você ganhará altitude por uma trilha não tão batida e ao chegar no cume você deve olhar para baixo a direita onde você vê um riachinho, desça até ele (meio que sem trilha). Tem duas rochas no meio do riacho, atravesse-o com cuidado.

Se por acaso a água estiver muito forte você deve descer pelo lado esquerdo até a base da Cachoeira para atravessar o rio e subir novamente.

Assim que você atravessar o rio fique atento a uma cerca de arame farpado que esta no chão. Neste trecho a trilha esta escondida (2015), assim que atravessar o arame busque um rastro de trilha e siga a mesma.

Travessia Baependi Aiuruoca - Voltando do Pico do Bandeira - Cume do Pico do Bandeira

Travessia Baependi Aiuruoca – Voltando do Pico do Bandeira – Cume do Pico do Bandeira

Você sairá em um descampado novamente, em uma trilha mais aberta siga a mesma até chegar em uma bifurcação onde tem um riachinho, o caminho mais óbvio é seguir reto em uma trilha bem batida porém o caminho correto é para esquerda passando por esse riachinho.

Seguindo por esse caminho em alguns metros (aproximadamente 200) você encontrará um tipo de porteira sem portão e uma trilha bem batida seguindo adiante, porém essa trilha é pra quem vem da parte baixa da Cachoeira.

Olhe para sua direita (sentido os morros) e você verá que tem um vão entre dois morros, suba até próximo de uma cerca e entre nesse vão e você encontrará uma trilha semi batida (sim esse é o caminho).

Pelo que vimos em outros relatos após a trip seguindo a estrada reto na 1° bifurcação a direita (do riacho) também da no mesmo local porém a caminhada é mais longa.

Travessia Baependi Aiuruoca - Voltando do Pico do Bandeira

Travessia Baependi Aiuruoca – Voltando do Pico do Bandeira

Seguindo o vão você começa uma descida até encontrar uma trilha bem batida e aberta parecido com uma estradinha mesmo. Siga esse descampado por aproximadamente 2 km.

Fique atento no final da estradinha que tem um caminho para esquerda que desce sai da estradinha onde tem um riachinho (bom para pegar água), siga essa trilha até sair em um outro descampado que inicia uma subida forte por dentro da mata até chegar ao cume desse morro (esse trajeto leva aproximadamente 40 minutos)

No cume desse morro (rola acampar se precisar urgentemente) neste cume tem a opção de seguir reto ou entrar em uma trilha para direita. Escolha a trilha da direita e siga a mesma durante uns minutos até iniciar uma descida suave.

No final da descida você chega em um enorme descampado e você já pode avistar o cume do Pico do Bandeira a sua direita se o tempo estiver aberto.

Travessia Baependi Aiuruoca Pico do Bandeira

Travessia Baependi Aiuruoca Pico do Bandeira

Siga reto pela trilha batida, se for visitar o Pico do Bandeira fique atento a direita em uma trilha pouco batida no seu começo (é a entrada para a trilha do Pico do Bandeira).

No final do descampado você encontrará uma bifurcação a esquerda que passa por um riacinho e um conjunto de pedras e logo adiante você encontra o local do 2° pernoite o Retiro do Pedro.

Se estiver na pegada acampe no cume do Pico do Bandeira (2357 metros de altitude), para visitar o cume é só voltar até o descampado e farejar a trilha que fica a aproximadamente 100 metros da água subindo a sua esquerda.

A trilha é bem batida, siga a mesma e se oriente pelos tóteis a subida é rápida e leva entre 20 a 40 minutos em média até seu cume e é um ótimo local para camping, porém não tem água no seu cume.

3° dia da Travessia Baependi Aiuruoca

Travessia Baependi Aiuruoca - Visual do Pico do Papagaio

Travessia Baependi Aiuruoca – Visual do Pico do Papagaio

Esse é o terceiro e último dia da Travessia Baependi Aiuruoca e a trilha segue atravessando o camping do Retiro do Pedro e seguindo no descampado por quase 1 km. Você encontrará uma bifurcação a esquerda menos batida que a que segue, porém escolha a esquerda menos batida que segue rumo a um cume conhecido como Alto dos Pedros.

Travessia Baependi Aiuruoca

Travessia Baependi Aiuruoca

Chegando na base do cume você deve subir o mesmo por uma trilha que começa na direita da sua base.

No cume você pode tirar fotos incríveis e ter o visual do Pico do Papagaio de Aiuruoca que é o ponto mais alto de toda Travessia Baependi Aiuruoca.

Após o cume você começa uma breve descida até sair em uma parte rochosa onde você desce bastante e no seu final você volta a subir sentido ao cume a outro morro rochoso em um trecho bem exposto.

Nesse trecho aparece uma bifurcação a esquerda que desce por outra trilha, ignore essa bifurcação e siga adiante.

Travessia Baependi Aiuruoca

Travessia Baependi Aiuruoca

Depois de 20 minutos de caminhada você estará cada vez mais próximo do Pico do Papagaio, assim que chegar em um descampado que possui 2 caminhos, um que segue adiante sentido Pico do Papagaio e outro que sai a direita descendo sentido Aiuruoca.

Esconda as mochilas e prepare-se para o ataque ao cume do Pico do Papagaio.

A trilha até o Pico do Papagaio não tem muito segredo, você adentra na mata e começa uma leve subida durante uns 20 minutos até chegar a base do Pico em uma parte úmida. Continue a subida contornando o Pico pela direita até entrar em outra mata e sair no cume do Pico do Papagaio.

Travessia Baependi Aiuruoca - Visual do Pico do Papagaio

Travessia Baependi Aiuruoca – Visual do Pico do Papagaio

O visual do Pico do Papagaio de Aiuruoca é um dos mais belos visuais que já vimos em nossas vidas. Admire muito esse local e se você tiver tempo para fazer a travessia em 4 dias recomendamos a estadia no cume que apesar de ser bem exposto vale muito a pena.

Volte para a bifurcação onde esconderam as cargueiras e entre na outra trilha descendo agora a esquerda (já que estão voltando do cume).

A trilha segue sempre descendo e tem algumas bifurcaçõezinhas pouco batidas, escolha sempre a mais batida.

A descida leva mais ou menos 2 horas até sair da mata onde você avista a pequena vila de Matutu.

No momento que você sai da mata até a igrejinha ainda tem 1 hora de caminhada, desça tranquilamente e admire a gigante cachoeira que fica a sua esquerda e te acompanha durante toda a descida.

Chegando ao final da descida você sai em uma estrada de terra, siga a mesma descendo até sair em outra estrada, siga o fluxo até chegar a Igreja da Vila de Matutu onde fica o resgate do Paulo Vitor.

Travessia Baependi Aiuruoca - Visual do Pico do Papagaio da Estrada

Travessia Baependi Aiuruoca – Visual do Pico do Papagaio da Estrada

Nível de Dificuldade

A Travessia Baependi Aiuruoca é um travessia puxada e com bifurcações em vários trechos. Recomendamos o uso de um GPS ou a contratação de um guia local para quem não tiver muita experiência.

Para os que desejam fazer a travessia tentem fazer a mesma em 4 dias, segue abaixo a logística.

Travessia Baependi Aiuruoca em 4 dias

  • 1° dia – Vargem x Cachoeira do Juju
  • 2° dia – Cachoeira do Juju ponto de água da bifurcação após estradinha
  • 3° dia – Bifurcação x Pico do Bandeira ou Retiro dos Pedro
  • 4° dia – Retiro do Pedro x Pico do Papagaio x Vila do Matutu

Cuidados na Travessia Baependi Aiuruoca

Travessia Baependi Aiuruoca - Final da travessia

Travessia Baependi Aiuruoca – Final da travessia

  • Se você não estiver bem preparado fisicamente não faça essa trilha
  • Se não sentir confiança procure um guia local
  • É uma trilha que quase todos se confundem pelo menos em algum trecho, então fique esperto na navegação
  • Em caso de neblina fique atento a trilha no chão, não saia da trilha em hipótese alguma
  • Como em todo lugar existem animais peçonhentos
  • Não tenha pressa, se machucar em um lugar desse pode dar um trabalho e tanto
  • Leve todo equipamento necessário para combater o frio, na Travessia Baependi Aiuruoca chega a bater temperaturas negativas

Segue um link se você quiser saber mais de Perigos na Trilha.

Dicas para visitar o Travessia Baependi Aiuruoca

  • Circular Baependi x Vargem ou Vargem x Baependi só funciona de segundas, terças, quintas e sextas. Para ter certeza é melhor ligar na prefeitura de Baependi.
  • O resgate não sai caro se você estiver em 4 pessoas.
  • Tente visitar em um dia de sol
  • Tente começar a subida cedo para ver o Pôr do Sol e acorde para o Nascer do Sol
  • Se estiver inseguro leve 3 litros de água em cada ponto de água
  • Tente acordar sempre o mais cedo possível para ver o Nascer do Sol
  • No 2° dia acorde bem cedo para iniciar a caminhada cedo, pois é o trajeto mais longo e com a maior chance de se confundir e perder tempo

Atrativos Naturais da Travessia Baependi Aiuruoca

Os atrativos naturais próximos do Pico do Bandeira são: Pico do Papagaio de Aiuruoca, Morro do Chapéu de Aiuruoca, Cachoeira do Juju e Pico do Bandeira.

Pontos de água na Travessia Baependi Aiuruoca

São bastante pontos de água durante toda a travessia, se você não se perder consegue fazer a travessia com apenas uma garrafa de 1.5 litros, mas recomendamos levar 3 litros de água sempre em caso de se perder, principalmente no 2° dia.

Áreas de acampamento na Travessia Baependi Aiuruoca

Travessia Baependi Aiuruoca - Indo embora

Travessia Baependi Aiuruoca – Indo embora

Durante toda travessia existe vários campos abertos que podem servir de acampamento selvagem em caso de urgência. Mas os principais acampamentos são:

  • Cume do Morro do Chapéu (muitas barracas)
  • Camping no topo da Cachoeira do Juju (até 15 barracas)
  • Camping do Retiro do Pedro (muitas barracas)
  • Cume do Pico do Papagaio (muitas barracas) porém é um local bem exposto e sem água

Contatos de Resgate Paulo Vitor

  • Celular: (35) 88218267 – OI
  • Fixo: (35) 3341 7072

Contato da prefeitura de Baependi

Obrigações com o Meio Ambiente na Travessia Baependi Aiuruoca

  • Leve seu lixo
  • Recolha lixo se for possível
  • Não use drogas ou bebidas alcoólicas para diminuir o risco de acidentes
  • Faça suas necessidades no mínimo 50 metros de distância de rios e nascentes

Se alguém tiver alguma informação a agregar, ou correção, estamos abertos a sugestões.

Curta nossa página no Facebook e coloque para receber todas notificações para não perder nenhuma notícia de atrativos naturais maravilhosos em todo o Brasil.

Bora se divertir!

Largamos tudo e estamos viajando o mundo de bicicleta cadastrando mais atrativos naturais com todas informações necessárias para facilitar sua trip! Apoie nosso projeto fazendo uma doação de qualquer valor!


Autor: raphael.yamamoto
Posts escritos: 261

Raphael Yamamoto, apaixonado pela natureza, nascido em outubro de 1989, solteiro, vegetariano e profissional de marketing digital. - Meu maior sonho pessoal. Cair no mundão com meus irmãos do Cocô no Mato! - E o meu maior sonho para o mundo é tentar mostrar com esse blog uma vida diferente, idéias diferentes, valores diferentes dos atuais que esse sistema FD* implanta, fazendo nossas vidas uma obrigação atrás de outra e no final não vivemos, apenas sobrevivemos! PENSE PRA FORA DA CACHOLA GALERA, não deixe que o sistema implante vontades, valores, missões, modas entre outras coisas lixo em sua vida, isso só é benéfico para ele. LIBERDADE, FELICIDADE, AMOR E JUSTIÇA!

Compartilhe este post no

4 Comentários

  1. Olá, teria como compartilhar o arquivo da trilha para jogar no gps? Grato.

  2. Fala Gperon! Puts cara não salvei esse track log =(!

  3. Raphael, tudo bem? Vocês já fizeram essa travessia em dois dias? Teria alguma dica de onde acampar do primeiro para o segundo dia? Valeu ✌️

  4. Oi Jaque tudo bem?

    1° Dia precisa dormir pelo menos umas 4 horinhas depois da Cachoeira da Juju para depois bater direto, se forem da batida é possível mas tentem ir o mais leve possível e com todas orientações possíveis.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *