Resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Buscar em posts
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
+ Natureza
Abandonados
Banner
Cachoeiras
Cachoeiras em Baependi
Cachoeiras em Biritiba Mirim
Cachoeiras em Boiçucanga
Cachoeiras em Bueno Brandão
Cachoeiras em Cubatão
Cachoeiras em Ilha Grande
Cachoeiras em IlhaBela
Cachoeiras em Joanópolis
Cachoeiras em Maromba
Cachoeiras em MG
Cachoeiras em Mogi das Cruzes
Cachoeiras em Paranapiacaba
Cachoeiras em Petrópolis
Cachoeiras em Prudentópolis
Cachoeiras em São Bernardo
Cachoeiras em São José do Barreiro
Cachoeiras em São Sebastião
Cachoeiras em São Thomé das Letras
Cachoeiras em SP
Cachoeiras em Tabuleiro
Cachoeiras em Visconde de Mauá
Cachoeiras em Votorantim
Cachoeiras na Bahia
Cachoeiras na Chapada Diamantina
Cachoeiras no Alto Caparaó
Cachoeiras no Espírito Santo
Cachoeiras no Paraná
Cachoeiras no Rio de Janeiro
Camping
Campings em Bertioga
Cata Lixo
Cavernas
Curiosidades
Dicas
Doação de Sangue
Economizar para viajar!
Entretenimento
Equipamentos
Fazendo o Bem
Grutas em São Sebastião
Grutas em São Thomé das Letras
Grutas na Chapada Diamantina
Iniciantes
Legais
Livros
Mergulho Livre
Montanhas
Montanhas em Aiuruoca
Montanhas em Atibaia
Montanhas em Baependi
Montanhas em Biritiba Mirim
Montanhas em Cunha
Montanhas em Espirito Santo
Montanhas em Extrema
Montanhas em Guarulhos
Montanhas em Ilhabela
Montanhas em Mairiporã
Montanhas em Minas Gerais
Montanhas em Mogi das Cruzes
Montanhas em Monte Verde
Montanhas em Passa Quatro
Montanhas em Petrópolis
Montanhas em Piquete
Montanhas em São Bento do Sapucaí
Montanhas em São José do Barreiro
Montanhas em São Paulo
Montanhas em São Thomé das Letras
Montanhas em Ubatuba
Montanhas em Visconde de Mauá
Montanhas na Bahia
Montanhas na Chapada Diamantina
Montanhas na Cidade de São Paulo
Montanhas na Lapinha da Serra
Montanhas no Alto Caparaó
Montanhas no Itatiaia
Montanhas no Rio de Janeiro
Outros
Paranapiacaba
Pedal
Plaquinhas do Bem
Poços Cristalinos
Praias
Praias em Bertioga
Praias em Ilha Grande
Praias em IlhaBela
Praias em Peruíbe
Praias em São Paulo
Praias em São Sebastião
Praias em Ubatuba
Praias no Guarujá
Praias no Rio de Janeiro
Queluz
Relatos
Roteiros
Segurança
Sustentabilidade
Travessias
Travessias em Cubatão
Travessias em Minas Gerais
Travessias em Mogi das Cruzes
Travessias em Paranapiacaba
Travessias em Passa Quatro
Travessias em Petrópolis
Travessias em São Bernardo
Travessias em São José do Barreiro
Travessias em SP
Travessias em Teresópolis
Travessias no Rio de Janeiro
Trilhas
Trilhas em SP
{ "homeurl": "https://coconomato.com.br/", "resultstype": "vertical", "resultsposition": "hover", "itemscount": 4, "imagewidth": 70, "imageheight": 70, "resultitemheight": "70px", "showauthor": 0, "showdate": 1, "showdescription": 1, "charcount": 3, "noresultstext": "Sem resultados:", "didyoumeantext": "Você quis dizer?", "defaultImage": "http://coconomato.com.br/wp-content/plugins/ajax-search-lite/img/default.jpg", "highlight": 0, "highlightwholewords": 1, "scrollToResults": 0, "resultareaclickable": 1, "defaultsearchtext": "", "autocomplete": { "enabled" : 1, "lang" : "en" }, "triggerontype": 1, "triggeronclick": 1, "redirectonclick": 0, "trigger_on_facet_change": 1, "settingsimagepos": "left", "hresultanimation": "fx-none", "vresultanimation": "fx-none", "hresulthidedesc": "1", "prescontainerheight": "400px", "pshowsubtitle": "0", "pshowdesc": "1", "closeOnDocClick": 1, "iifNoImage": "description", "iiRows": 2, "iitemsWidth": 200, "iitemsHeight": 200, "iishowOverlay": 1, "iiblurOverlay": 1, "iihideContent": 1, "iianimation": "1", "analytics": 1, "analyticsString": "busca-{asl_term}", "redirectonclick": 0, "redirectClickTo": "results_page", "redirect_on_enter": 0, "redirectEnterTo": "results_page", "overridewpdefault": "0" }

O Triste lado do Trekking e Montanhismo

Galera a montanha é um lugar especial e na nossa opinião pessoas devem praticar o montanhismo com AMOR e PAIXÃO e curtir a cada momento TUDO que a montanha tem a nos oferecer.

Estamos cansados, de ver praticantes de montanhismo falando como se fossem Heróis ou que como aquilo foi mega difícil, mega perrengoso ou em ocasiões desvalorizando algumas travessias como se fossem super fáceis sendo que tudo isso deveria ser feito por prazer.

Perrengues, dificuldades físicas, psicológicas, meteorológicas e acidentes acontecem, mas todos deveriam saber de todos os riscos que estava correndo quando estava lá em cima e não tem por que enfatizar TANTO esses perrengues, sendo que foram lá cientes de todos eles.

“SÓ MONTANHISTAS EXPERIENTES FAZEM A TRAVESSIA!”

O triste lado do Trekking e Montanhismo

O triste lado do Trekking e Montanhismo

Qual é a intenção de escrever ou relatar uma viagem?  Quer passar uma sensação, um amor, um aprendizado de um perrengue ou quer parecer melhor para outras pessoas que não fazem nem ideia do que é uma montanha?

Fomos pela primeira vez na Serra Fina convidado por um grande amigo (Salve Renan Prado!) e ele disse um pouco sobre a travessia mas disse que só poderia ir em dois dias, porque ele não pegava feriado, topamos na hora e fomos atrás de informações e só encontramos coisas do tipo “A TRAVESSIA MAIS DIFÍCIL DO BRASIL!” e tudo enfatizava essa dificuldade, é muita água, é muita subida, é muito temporal, tudo enfatizando as dificuldades, tanto que ficamos até receosos de irmos, pois segundo os “especialistas” era melhor ir com guia e gps e fazer em metade do tempo seria humanamente impossível.

Fizemos a nossa primeira Serra Fina em um clima complicado, foi o pior clima que presenciei na minha vida, todos que estavam na montanha aquele dia abortaram pelo Paiólinho e o vídeo que fizeram na época que foi divulgado na Internet foi compartilhado em vários grupos de Trekking por muitas pessoas por conta do clima ruim. Idaí que o clima estava péssimo? Subiu lá porque? Cara, subimos sim e o tempo fechou e não deu pra seguir e abortamos a missão! Simples assim! Mas por que as pessoas destacam demais, DEMAIS o perrengue! Pra que isso?

Saiba todos da internet que das quatro vezes que fomos pra Serra Fina encontrei corredores de montanhas sozinhos, grupos fazendo a travessia em dois dias e já conheci duas pessoas que NUNCA tinham feito uma trilha e estavam ali na primeira trilha e fizeram a travessia em quatro dias tranquilamente e todos eles buscando a realização pessoal isso é paixão, isso é ser um “montanhista” na nossa opinião.

Infelizmente essas pessoas são anônimas e fazem isso somente para elas mesmas ou por não terem tempo de ter um site/blog para poder divulgar as sensações maravilhosas e prazerosas que se sente na montanha.

Montanhismo tem que ser FEITO COM AMOR, consciência e respeito pela montanha, esteja ciente de tudo que pode acontecer lá em cima e se acontecer esteja preparado!

Pessoas que não praticam o montanhismo e tem vontade, saibam que você corre muito mais risco ai na cidade do que na montanha, então ao certo NÓS DEVERÍAMOS admirar todos de ficarem no meio desse perigo todo!

Esse é um dos principais objetivos do nosso site, é mostrar para todos que o trekking/montanhismo é algo gostoso e prazeroso e não é só o PERRENGUE que dizem por aí.

* Não estamos dizendo que a Serra Fina é fácil e que qualquer pessoa pode fazer, mas sim qualquer pessoa que se prepare fisicamente e psicologicamente com os equipamentos adequdos podem fazer a travessia sim!

* Não estamos dizendo que não se pode CITAR o  perrengue, imprevisto ou acidente, só não achamos certo ENFATIZAR tanto, sendo que a escolha de ir é individual.

Falamos muito no AMOR pela montanha/natureza pois ela não te torna um montanhista melhor e sim um ser humano melhor.

Vamos se mover pela paixão, pelas sensações, pelo nascer do sol, pela lua maravilhosa, pelas cadentes lindas que passam no céu! Vamos nos mover por amor e não para se promover-se ou impressionar outras pessoas.

Nossa intenção não é competir quem é melhor ou quem conhece mais lugares e quão rápido foi. Queremos incentivar as pessoas saírem da zona de conforto e desfrutar de coisas boas e evoluir com isso.

Nós prezamos a diversão, a superação pessoal e a evolução que essas atividades influenciam em nossas vidas.

Somos eternamente gratos e respeitosos a Mãe Natureza por tudo que ela nos ofereceu e nos ensinou no meio de tantas experiências maravilhosas.

Largamos tudo e estamos viajando o mundo de bicicleta cadastrando mais atrativos naturais com todas informações necessárias para facilitar sua trip! Apoie nosso projeto fazendo uma doação de qualquer valor!


Autor: Raphael Yamamoto
Posts escritos: 261

Raphael Yamamoto, apaixonado pela natureza, nascido em outubro de 1989, solteiro, vegetariano e profissional de marketing digital. - Meu maior sonho pessoal. Cair no mundão com meus irmãos do Cocô no Mato! - E o meu maior sonho para o mundo é tentar mostrar com esse blog uma vida diferente, idéias diferentes, valores diferentes dos atuais que esse sistema FD* implanta, fazendo nossas vidas uma obrigação atrás de outra e no final não vivemos, apenas sobrevivemos! PENSE PRA FORA DA CAXOLA GALERA, não deixe que o sistema implante vontades, valores, missões, modas entre outras coisas lixo em sua vida, isso só é benéfico para ele. LIBERDADE, FELICIDADE, AMOR E JUSTIÇA!

Compartilhe este post no

9 Comentários

  1. Concordo plenamente e gostaria de parabenizar o autor do texto, pois em um sentido puro do amor à tudo(no caso Trekking-Montanhismo) coisas ruins não existe, só os altos e baixos da variação ondular na alma de um Montanhista!

  2. Fala Aeshma!

    Bela observação ;)! Que bom que gostou do texto, vamos ver se esse texto colocamos o povo para reflexão.

    Forte abraço!

  3. Parabéns pelo artigo, comecei a pouco na atividade ao ar livre mas já me deparei com os boçais deuses olimpianos que sabem de tudo. É a mais completa mostra de que o ser humano é carente em sua natureza, a necessidade de mostrar a alguém o quanto é capaz de superar limites (engradecendo o limite) e não a si mesmo.

  4. perfeita essa materia pessoal montanhista aqui de curitiba deveria ler tem muitos q se acham os fodasticos da montanha

  5. kkkkkkk fodasticos da montanha é boa!

    Humildade sempre, sem humildade não chegaremos em lugar algum.

    Todos começaram um dia e todos foram iniciantes, inexperientes…eu, vc, todos foram assim um dia então temos que respeitar e ter a humildade de repassar atitudes e idéias descentes para quem esta começando….antes que todos se contaminem e virem os fodasticos da montanha! kkkkk

    Forte abraço!

  6. Concordo Perfeitamente Jonas!

    Foda-se o que pensam de você, foda-se o que acham de você.

    Trilhas e montanhismo é pra ser feito somente por você e para você e não para se mostrar para os outros.

    Sim o limite é tudo, nada melhor do que superar seus limites!

    Show fico feliz de ver que não somos somente nós que temos essa visão.

    ABraços e bora transmitir boas vibrações!

    Show!

  7. Muito boa a reflexão. Contudo, acontece que existem pessoas que vão para as montanhas com o sentimento de serem donas do local, ou pensando que ainda estão em um ambiente urbano. Diante dessa realidade, o comportamento de quem vai para a montanha com esse tipo de pensamento, é completamente incompatível com a própria essência da natureza e desvirtuado de qualquer importância com a sua conservação. Em outras palavras, existem pessoas que não entendem o porquê de estarem ali, a importância de manter o local do jeito que ele se encontra (preservação acima de tudo), além do respeito que devem com outras pessoas que estão praticando o montanhismo. Não é para mostrar que o montanhismo é algo inacessível, mas sim para educar e instruir aqueles que pretendem iniciá-lo, afinal, entendo que o montanhismo precede a existência de nós mesmos, é a conexão que precisamos ter com o nosso instinto natural, tão abandonado ou esquecido por aqueles que mergulham em um estado de alienação e frieza racional.
    Bons ventos!

  8. Bem isso Raphael. Não altero em nada o que você disse incluindo o sentimento.

  9. Concordo com você Felipe! Valeu pela sua ótima opinião!

    Vamos conscientizar todos ;)!

    Pra cima!

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *